Evento estadual em saúde e segurança do trabalho tem participação de brusquenses

Aconteceu na tarde desta quinta-feira, dia 30, o 1°Evento de Saúde e Segurança no Trabalho da Nova Central Sindical de Trabalhadores de Santa Catarina (NCSTSC), cuja sede fica na cidade de Brusque. Voltado a representantes de sindicatos laborais, ele foi realizado na Federação dos Trabalhadores na Indústria o Estado de Santa Catarina (FETIESC), em Itapema. Um grupo de sindicalistas de Brusque participou do encontro, representando setores das áreas da construção civil, servidores públicos, têxtil, indústria química e de material plástico. 

Na oportunidade, temas relacionados a cuidados com a segurança nos locais de trabalho, primeiros socorros e relacionamento interpessoal voltado à promoção da saúde laboral foram tratados por profissionais nestas áreas. Palestras ministradas pela engenheira ambiental e professora em segurança no trabalho Andressa Haiduk, a professora universitária e especialista em RH Sueli Heppner, de Porto União e União da Vitória (PR), além do bombeiro militar Luiz Eduardo Selhorst, que atua na região de Navegantes.

 União de opostos em um mesmo objetivo 

Sueli e Andressa apresentaram cases de trabalhos realizados em grandes empresas sobre ações de prevenção a acidentes de trabalho. O objetivo foi demonstrar que investir na implementação destes processos traz resultados signicativos para a saúde, segurança e bem estar dos trabalhadores. Da mesma forma, destacaram que mais que a preocupação com O problema, a união dos segmentos laboral e empresarial faz toda diferença para diminuir os índices negativos de acidentes e doenças no ambiente de trabalho.

"Hoje, temos muitas normas realmente e elas ficaram anos sem atualização. Mas é preciso, por conta das nossas realidades. Nosso trabalho técnico é nada mais do que olhar o que diz a norma, fazer o estudo e aplicar na realidade das empresas e locais", pontuou Andressa.

Integrante de uma das maiores empresas no ramo de construção no estado do Paraná, Sueli reforça a importância da preocupação  em conhecer as realidades de ambas as partes, tanto no lado empresarial quanto das entidades sindicais, para atacar o problema da saúde e segurança dos trabalhadores. Ela apresentou exemplos de ações práticas que contribuem para isso.

"São inúmeras ações que podem ser implementadas e que têm um custo pequeno. Mas, para isso, o trabalhador precisa entender que a norma tem que ser aplicada, porque tem que ser aplicada e porque deve seguir aquelas normas", frisou ela.

Já Selhorst explanou sobre ações em caso de acidentes domésticos ou no ambiente de trabalho. Com demonstração de exemplos práticos, ele buscou chamar atenção para cuidados básicos que evitam desde lesões graves nas tentativas de socorrer vítimas de acidentes até a morte destas pessoas. 

 Evento entrará no calendário anual 

O 1°Evento Estadual em Saúde e Segurança no Trabalho da NCSTSC teve, também, a participação do presidente da Comissão de Saúde e Segurança no Trabalho da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), o deputado estadual Neodi Sareta. Ele acompanhou todo o evento, que teve início às 14h30 e encerrou por volta de 21h30.

Para secretária de Saúde e Segurança no Trabalho da NCSTSC, Márcia Regert, responsável pela organização, havia grande expectativa para a realização do encontro. Isso porque também foi a primeira vez em quase 20 anos de existência da central que ação como esta foi executada.

"Extremamente realizada. O feedback é super positivo, pois o pessoal já veio me procurar após o evento.  Estão querendo buscar ideias para por em prática. Perceber que conseguimos trazer para eles a tamanha importância da saúde e segurança no trabalho é algo que me deixa realizada ", frisou ela.

O presidente da NCSTSC, Izaias Otaviano, também define o evento como histórico. Para ele, o tema tem relevância significativa, dada a quantidade de pessoas que perdem as vidas ou ficam mutiladas por conta de acidentes no trabalho. Dados de entidades e órgãos que trabalham em torno deste tem, como o Ministério Público do Trabalho, indicam que, somente em 2021, mais de 1.100 trabalhadores por dia se acidentaram no Brasil.

"Quem me conhece sabe que milito muito forte na questão da saúde e segudo trabalho. Para o próximo ano, certamente manteremos este evento, pois vem ao encontro de tudo aquilo que a central prega, que é a saúde e segurança dos trabalhadores", destacou ele.

Participaram do evento representantes de entidades sindicais laborais de todo o estado.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões