Manifestações e paralização de obras da João Boos repercutem na Câmara

No retorno dos encontros semanais, após duas semanas de recesso, o Legislativo de Guabiruba voltou a ter reunião ordinária nesta terça-feira (2). Além das propostas votadas, a situação das obras do Colégio João Boos mobilizou boa parte das manifestações dos parlamentares.

O presidente da Câmara de Vereadores, Cristiano Kormann, abriu os trabalhos fazendo críticas à situação das obras da Escola João Boos e a forma como a administração estadual tem lidado com o tema. "Mudam os que estão sendo enganados, mas os enganadores são os mesmos", afirmou, em alusão ao histórico de tentativas de sucesso dos projetos envolvendo as escolas.

Assim como ele, a colega Simone Fischer também fez críticas à situação e destacou a necessidade da fiscalização da comunidade e colegas sobre o andamento das obras e tratativas. Mais otimista, Vilmar Gums, afirmou esperar que a obra seja finalizada devido a disponibilidade de recursos financeiros, já Wagner Westarb destacou o empenho da comunidade local para que a obra avance.

Além das críticas ao andamento das obras, o vereador Alexandre Pereira também criticou a postura do atual secretário de Educação, Vitor Fungaro Balthazar. "Se ele é técnico, se é professor, que bom, mas ele está lá por uma indicação de cargo político", afirmou.

Ao longo da sessão, cinco projetos foram aprovados pelos vereadores. Um deles, regulamenta o Serviço de Inspeção Municipal (SIM)  para estabelecimentos que comercializem ou produzam itens bebidas e alimentos ou alimentos de origem animal e vegetal.  A iniciativa foi aprovada por unanimidade. 

Duas propostas aprovadas permitiam repasses de recursos para Associação de Desenvolvimento Rural de Guabiruba, para serem usados nas campanhas de adubo e uréia e, em outro projeto, para a focada no milho. Outra entidade que recebeu repasses financeiros foi a Associação Brusquense de Orquidófilos e Amadores de Plantas Ornamentais (Abapo). A Câmara ainda validou uma suplementação de mais de R$ 9,4 milhões, que remaneja recursos para o cumprimento de despesas até o encerramento do ano de 2022.

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Por acaso, policiais evitam estupro de menina de 11 anos em Brusque

A percepção de policiais rodoviários evitou que uma menina de 11 anos de idade fosse estuprada em Brusque. Eles verificaram uma situação por acaso quando passavam pela popular Estrada da Fazenda, no bairro Limoeiro, retornando para o posto de atendimento em Gaspar. O crime aconteceu na noite de ontem, quinta-feira (22), por volta da 20h30. Conforme relato feito pelos policiais, um veículo Renault/Fluence, com placas de Brusque, foi visto parado em...
Continuar lendo...

Prêmio da Mega-Sena vai para quatro apostas

O prêmio máximo da Mega-Sena de R$ 26,6 milhões saiu para quatro apostas simples feitas em Ponta Grossa (PR), Morretes (PR), Duque de Caxias (RJ) e Barueri (SP). O sorteio do concurso 2510 foi neste sábado (13), em São Paulo e teve os seguintes números sorteados: 08-13-25-32-44-57. De acordo com a Caixa, cada bilhete ganhador vai receber R$ 6.670.155,67. A quina teve 242 ganhadores. Cada um dos contemplados vai receber R$ 14.818,18. A quadra teve...
Continuar lendo...

Pai que matou filha de 13 anos e tentou matar outros filhos é condenado

Um homem acusado de matar a filha de 13 anos, e de tentar matar duas outras filhas e três filhos, com idades de 5 a 11 anos, com golpes de faca e de incendiar a casa em que morava com a família, no bairro Imperatriz, foi condenado durante uma sessão do Tribunal do Júri nesta quinta-feira (18).   A pena foi fixada em 49 anos, quatro meses e 20 dias de reclusão, em regime inicial fechado, pelo crime de homicídio triplamente qualificado contra...
Continuar lendo...