São João Batista tem primeiro caso confirmado de varíola dos macacos

Declarada como emergência de saúde pública de interesse nacional, a varíola dos macacos (também conhecida como monkeypox) teve o primeiro caso registrado em São João Batista. A confirmação ocorreu na noite desta sexta-feira (05), por meio de boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado de Santa Catarina (Dive/SC).

O paciente é do sexo masculino e tem 25 anos. De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde, ele está na fase final de tratamento da doença e os contatos próximos estão sob monitoramento, sendo que ninguém mais apresentou sintomas suspeitos até o momento.

Em Santa Catarina, o número de casos de varíola dos macacos saltou de sete para 21 nesta semana. O número, no entanto, pode ser maior, tendo em vista que os exames coletados em toda a Região Sul são analisados pelo laboratório Adolfo Lutz, de São Paulo, com os resultados levando, devido à alta demanda, no mínimo cinco dias para serem divulgados.

A varíola dos macacos é causada por um vírus, com os sinais e sintomas podendo durar entre duas e quatro semanas nos pacientes infectados. A transmissão ocorre, principalmente, pelo contato pessoal e direto com secreções respiratórias, lesões de pele de pessoas contaminadas ou objetos infectados.

Já a transmissão por meio de gotículas requer contato mais próximo entre o paciente infectado e outras pessoas. Por isso, trabalhadores da saúde, membros da família, parceiros e parceiras têm maior risco de contaminação.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões