Comissão recomenda 'censura' de sete dias à Marlina

A Comissão Especial de Ética e Decoro Parlamentar que analisou denúncia apresentada à Câmara Municipal contra a vereadora Marlina Oliveira Schiessl (PT) pelo ex-presidente do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), Luciano Camargo, considera que ela “ocorreu em excesso, tendo comportamento incompatível com o decoro e ética parlamentar” e extrapolou “a imunidade parlamentar” ao falar, na tribuna da Câmara, em 15 de março, das suspeitas de corrupção que pesavam sobre servidores da autarquia e eram, então, noticiadas pela imprensa, oportunidade em que sugeriu a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apuração dos fatos. As conclusões da comissão se embasaram em dispositivos do Regimento Interno da Câmara e na Lei Orgânica do município e constam em relatório final publicitado na sessão ordinária dea terça-feira (16).

O documento recomenda ao presidente do Poder Legislativo que aplique à parlamentar, em reunião plenária, após votação do relatório, a penalidade de censura, por sete dias, “devendo, na sequência, constar ementa da decisão no átrio da Câmara”, por igual período. Antes que qualquer medida seja tomada, no entanto, o relatório precisa entrar na pauta de votações e ser submetido à deliberação dos vereadores.

Alegações da defesa

Foram rejeitadas as argumentações da defesa da vereadora, que se amparou principalmente em dois aspectos para pleitear o arquivamento da denúncia: a ilegitimidade de Camargo para representar o Samae e a imunidade parlamentar, garantia constitucional que torna os legisladores municipais “invioláveis por suas opiniões, palavras e votos no exercício do mandato e na circunscrição do município”.

A defesa alegou, ainda, que tal garantia forneceria “a independência e a proteção necessárias” ao desempenho das funções da vereança, a fim de que o representante popular “possa opinar, discursar e votar com inteira liberdade, sem pressões, nem constrangimentos que possam ser eventualmente provocados por adversários políticos”.

Além disso, citou que Marlina “limitou-se a narrar denúncias feitas por terceiros”, coletadas em processo administrativo realizado pelo procurador-geral do município, Edson Ristow, e assim o fez ao discursar na tribuna da casa legislativa - e não em ambiente externo ao órgão.

Integrantes da comissão

Compõem a Comissão Especial de Ética e Decoro Parlamentar os vereadores Deivis da Silva (MDB) e Rogério dos Santos (Republicanos), nas funções de presidente e relator, respectivamente, Jocimar Santos (DC), como vice-presidente, Ivan Martins (Republicanos) e Norberto Laurindo, o Beto Piconha (Podemos). Os cinco assinaram o relatório final dos trabalhos, que tiveram início em abril a partir do aceite da queixa assinada por Camargo pelo corregedor do Legislativo, André Vechi (DC).

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Bairro São Pedro recebe prêmio “Comunidade Parceira da Cultura”

A IX Mostra de Arte e Cultura deixou a Fundação Cultural satisfeita com o novo modelo escolhido. Mais de 800 pessoas prestigiaram o evento noturno nas escolas de Guabiruba. O objetivo da alteração foi aproximar o público e os moradores e tornar o acesso à arte e cultura mais acessível e presente para as famílias. Para inspirar a adesão ainda maior no evento, foi estipulado o prêmio “Comunidade Parteira da...
Continuar lendo...

Engenharia Química UNIFEBE obtém conceito 4,36 do Ministério da Educação

O Curso de Engenharia Química do Centro Universitário de Brusque (UNIFEBE) foi avaliado pelo Ministério da Educação e obteve o conceito 4,36, em uma escala de 1 a 5, de acordo com o MEC. A nota é resultado da Avaliação Externa Virtual In Loco, realizada entre os dias 19 a 21 de setembro, pela Comissão Avaliadora ad-hoc do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) / Ministério da...
Continuar lendo...

Brusque perde e se aproxima da zona do rebaixamento

Jogando fora de casa nesta terça-feira (30), O Brusque Futebol Clube entrou em campo pressionado e precisando de uma vitória contra o Tombense para se distanciar da zona do rebaixamento. E o elenco comandado pelo técnico Luan Carlos não conseguiu superar os donos da casa e perdeu por 1 a 0. O primeiro tempo do Quadricolor começou praticamente iguais aos últimos jogos. Brusque com domínio da partida, mas criando poucas chances de gol. E...
Continuar lendo...