Membro de organização criminosa usava nome de delegados para extorsão é detido

Uma operação conjunta entre as polícias civis de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul prendeu um homem indicado como chefe de uma associação criminosa especializada em casos de extorsão usando as redes sociais e o PIX. Nesta quarta-feira (21) foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão na casa de suspeitos. Uma prisão ocorreu na cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. 

Ao todo, a operação contou com cerca de 30 policiais civis e o apoio das Delegacias da DEIC/ e de policiais da Core/RS e DEIC/RS. A apuração policial indica que integrantes do grupo se passavam por uma mulher e trocavam fotos eróticas pelas redes sociais. Após esse contato, um contato era feito com a vítima de outro criminoso, se passando por um delegado-geral ou outros delegados de Santa Catarina. Neste contato era exigido um depósito pelo PIX, sob a aleção de que seria para evitar a prisão do homem por pedofilia. O contato para solicitação de dinheiro para realizar o trabalho não é parte das rotina da Polícia Civil.

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões