(VÍDEO) - "A minha responsabilidade agora é entregar a prefeitura em dia"

Vídeos

Entrevista completa

Em dezembro de 2022, a cidade de São João Batista passou por uma das piores tragédias de sua história. Uma enchente assolou o território do município, que tenta se reestruturar até hoje. 

Uma das comunidades mais afetadas foi a do bairro Colônia Nova Itália, pois a ponte que dá acesso à localidade, a Ponte dos Imigrantes, foi destruída com a cheia do rio. 

A solução encontrada foi uma ponte improvisada, feita de madeira, com recursos da prefeitura e do bolso do próprio prefeito, Pedro Alfredo Ramos, o Pedroca (MDB).

Em entrevista para o programa “Rádio Revista Cidade”, da Rádio Cidade, Pedroca explicou como anda a situação e falou do momento que vive a Capital Catarinense do Calçado. 

“Após a enchente, essa ponte foi uma das grandes dificuldades. A gente sabe o quanto essa ponte era importante para o povo. No meu jeito de trabalhar, eu quis fazer alguma coisa com urgência”, comentou Pedroca.

Sobre o prazo da ponte definitiva, que também é uma demanda da comunidade, o prefeito explicou:

“Ainda não tem prazo, mas toda a documentação está pronta e tenho certeza que o dinheiro vai vir (recursos do governo federal). Queremos iniciar já no mês que vem”, disse o prefeito.

Sobre outras demandas de São João Batista, o prefeito fez um balanço da gestão até aqui.

“Fizemos muita coisa sobre a pavimentação com asfalto e pavimentação com calçamento. Estamos com mais de 18 ruas asfaltadas, fizemos bastante calçamento, como no loteamento Firenze. Agora, vamos trabalhar firme em outros quatro bairros que precisam mais”.

Pedroca ressaltou que a Ponte dos Imigrantes não foi a única estrutura afetada pela enchente de dezembro.

“Tivemos problemas durante a minha gestão em mais de 13 pontes. Estamos fazendo mais quatro. Já temos o dinheiro em conta, saiu a licitação e vamos começar as obras,".

O orçamento público também é um tema crucial para a administração batistense. O problema no fluxo de caixa vem sendo trabalhado diariamente, segundo o prefeito.

“A minha responsabilidade agora é entregar a prefeitura em dia. Contas pagas. Entregar para a outra gestão diferente da maneira que eu peguei. É fazer o que eu puder fazer, buscar dinheiro em Brasília e junto ao Governo do Estado”.

ENTREVISTA COMPLETA

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Homem é encontrado molhado e agitado após furto em Brusque

Um homem de 30 anos foi preso na noite deste domingo (28), pelo crime de furto, após ele quebrar a vitrine de uma loja e furtar alguns objetos. O fato ocorreu por volta das 22h, no bairro Águas Claras, em Brusque. Conforme o relatório enviado pela Polícia Militar, uma viatura estava realizando o patrulhamento pelo bairro quando um homem solicitou ajuda. Ele informou aos militares que havia testemunhado uma pessoa quebrando a vidraça de uma loja com uma...
Continuar lendo...

Brusquense é preso com carga de cigarros contrabandeados

Um brusquense, de 44 anos, foi preso na manhã desta sexta-feira (26) com uma carga de cinco mil carteiras de cigarros contrabandeados. O homem foi detido na rodovia SC-108, na divisa entre as cidades de São João Batista e Major Gercino. Conforme o relatório enviado pela PM, por volta das 10h30, uma Fiat/Fiorino com placas de Nova Trento foi abordada durante uma barreira agropecuária da Polícia Militar com apoio da CIDASC. Quando os militares foram...
Continuar lendo...

"O Plano Mil faleceu. É bom deixar os mortos descansarem"

O prefeito de Brusque e os demais de toda Santa Catarina vão ter um grande problema pela frente. O dinheiro do Plano Mil, que foi prometido para a construção de obras pelo ex-governador Carlos Moisés, não chegará aos cofres das prefeituras.  Foi o que afirmou o governador Jorginho Mello durante o Almoço de Ideias da ACIBr: o Plano Mil "morreu". Antes de falar com empresários e autoridades no início da tarde...
Continuar lendo...