Deprecated: strlen(): Passing null to parameter #1 ($string) of type string is deprecated in /home/radiocidade/public_html/home_1/framework/class/Noticia.class.php on line 82
Novas medidas estimulam crédito imobiliário

Novas medidas estimulam crédito imobiliário

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta quarta-feira (20), medidas que facilitarão o crédito imobiliário e reduzirão a inadimplência. As ações envolvem a simplificação jurídica, a criação de títulos com isenção de Imposto de Renda e o fortalecimento de garantias.

As ações entrarão em vigor gradualmente. Segundo Mantega, o governo editará duas medidas provisórias, resoluções do Conselho Monetário Nacional (CMN) e fará emendas a projetos de lei em tramitação no Congresso Nacional.

A primeira medida envolve a simplificação da aquisição de imóveis, cujas informações passarão a ser centralizadas em um único cartório. De acordo com Mantega, a centralização reduzirá os custos operacionais e acelerará o processo de compra e concessão de financiamentos imobiliários. A medida provisória com a alteração deve sair até o início da próxima semana.

O governo também lançará uma nova modalidade de títulos privados para fornecer recursos para os financiamentos imobiliários. Chamado de Letra Imobiliária Garantida, o novo papel será emitido pelos bancos e terá isenção de Imposto de Renda e dupla garantia, com cobertura da instituição financeira emissora e carteira imobiliária separada dos demais ativos do banco, caso a instituiçãos seja liquidada. Investidores estrangeiros também poderão comprar o papel.

O novo título complementará as Letras de Crédito Imobiliário (LCI), que atualmente movimentam R$ 100 bilhões. “O novo papel tem vantagens em relação à LCI porque tem mais garantias e está dentro dos padrões internacionais, o que permite que a poupança estrangeira passe a financiar a aquisição de imóveis no Brasil”, disse o ministro. A criação do título depende de medida provisória.

O governo também anunciou um incentivo para que imóveis quitados sejam usados como garantia em qualquer tipo de operação de crédito. Agora, até 3% dos recursos da caderneta de poupança aplicados no mercado imobiliário poderão ser usados para operações de crédito, de qualquer finalidade, que tenham imóveis quitados como garantia. De acordo com o Ministério da Fazenda, a medida poderá gerar até R$ 16 bilhões em novas operações. A mudança passa a valer a partir quando o governo editar resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN).

Além de estimular o crédito imobiliário, o governo incentivará o crédito consignado privado. Atualmente, a maior parte do crédito consignado (com desconto na folha de pagamento) é concedido a aposentados e a servidores públicos. Para os trabalhadores privados, essa modalidade de crédito não decolou, segundo Mantega, porque, muitas vezes, as empresas trocam de banco por meio do qual pagam os salários dos empregados.

Agora, o tomador do crédito poderá autorizar a instituição financeira a debitar o valor da prestação no mesmo momento em que o salário é depositado na conta corrente. Hoje, a empresa desconta a parcela do salário do empregado e repassa o dinheiro para o banco que concedeu o empréstimo num momento posterior.

De acordo com o ministro, na prática, a medida permite que a empresa troque de banco para o pagamento dos salários, mas a conta que recebeu o empréstimo deve permanecer na instituição financeira original. A mudança será implementada por meio de medida provisória.

O governo facilitou ainda a tomada de bens móveis (carros, caminhonetes, caminhões, ônibus, tratores e máquinas) pelos bancos em caso de inadimplência. O tomador do empréstimo poderá autorizar diretamente a recuperação do bem financiado em caso de inadimplência, dispensando ações na Justiça. Segundo Mantega, a mudança será feita por meio de emenda a projetos de lei em tramitação no Congresso e permitirá que os bons pagadores consigam financiamentos com juros mais baixos e maior segurança jurídica.

O secretário executivo da Fazenda, Paulo Rogério Caffarelli, explicou melhor a medida: o governo decidiu simplificar a cobrança de crédito em atraso. As instituições financeiras não precisarão mais entrar na Justiça para pedir a dedução de tributos referentes a prejuízos com empréstimos em inadimplência. A medida beneficiará operações de crédito sem garantia de até R$ 100 mil e operações com garantia de até R$ 50 mil. Acima desses valores, continua a necessidade de cobrança judicial. A nova regra depende de medida provisória para passar a valer.

De acordo com Mantega, as medidas contribuirão para aumentar a produtividade da economia e melhorar a competitividade do sistema financeiro. “As medidas melhoram a regulação do crédito brasileiro. O que todo mundo quer no Brasil é aumentar a competitividade, reduzir custos e simplificar as transações”, explicou.

LDO

Dúvidas ou Sugestões

Traficante atira na polícia e dá socos nos PMs ao ser detido

Um homem de 23 anos de idade foi detido após resistir à prisão e ainda atirar contra os policiais militares. O caso foi registrado na noite deste sábado (15), no Bairro Joáia, em Tijucas. De acordo com relatos da PM, André Pereira Soares estaria tentando assumir o tráfico de drogas naquela região depois que o irmão dele, Adriano Pereira Soares, foi preso. Na chegada da PM ao local, André teria atirado contra as...
Continuar lendo...

Campeonato Municipal de Bocha Vale Tudo Masculino inicia nesta segunda-feira (10)

Começa nesta segunda-feira (10) mais uma edição do Campeonato Municipal de Bocha Vale Tudo Masculina de Brusque. A competição este ano vai reunir 24 equipes, três a mais do que o ano passado. A abertura oficial será realizada a partir das 19h30, na Cancha do Neni, no bairro Limoeiro, onde jogam o atual campeão Auto Peças Nicoleti contra o Móveis Modesto. Ao todo a competição terá 150 partidas, com a...
Continuar lendo...

(Áudio) Cesta básica física é substituída em Brusque por cartão

Na tarde desta quarta-feira (19), foi implementado, em Brusque, o “Cartão Cesta Básica”, ele vai substituir a cesta básica física que é entregue pela prefeitura. O seu José Raimundo dos Santos, morador do Bateas, foi o primeiro cidadão a receber o cartão na cidade e comemorou a substituição. “O cartão vai melhorar a minha vida, hoje eu não posso pegar peso, para buscar a cesta básica,...
Continuar lendo...