(VÍDEO) Ação tenta evitar que casa de família brusquense desabe

A casa onde reside a família de Sandra Regina de Souza (58), os dois filhos e o neto de apenas uma no está desabando. O teto de madeira apodrecida pode desabar a qualquer momento, não há janela em uma das áreas e uma lona foi improvisada no telhado para evitar que tudo dentro fique alagado. O imóvel está situado na Rua Germano Fischer, no bairro Cerâmica Reis, em Brusque.

Dona Sandra vive na casa há mais de 30 anos, sempre com dificuldade, algo que piorou nos últimos anos. A família depende da ajuda de terceiros com alimentos, às vezes, e até com água, já que não há rede instalada no imóvel. Um sobrinho dela ajuda, cedendo mangueira para encher a caixa, que esta instalada no forro, estrutura que ameaça desabar.

“Jesus é que está segurando”, disse ela à reportagem da Rádio Cidade FM som leve sorriso, embaixo de um amontoado de farpas da madeira que se encontrava pendurada na cozinha da casa.

Em uma das laterais, na parte em que seria uma sala de estar, não há nada que evite a chuva ou vento entrarem. No local onde seria uma janela há duas grandes frestas. Uma cortina de pano, improvisada, é colocada ali para evitar que molhe o sofá.

A situação dramática da casa perdura há um bom tempo. Regina de Souza, filha de dona Sandra, conta que a família não tem dinheiro para poder fazer o conserto, meses atrás, o Centro de Referência em Assistência Social (CREAs), ligado à Secretaria de Desenvolvimento Social da Prefeitura, conseguiu valor de R$ 700 para a família consertar o telhado. No entanto, nenhum orçamento feito com pedreiros ou profissionais[F1]  que executam este serviço ficou menor do que R$ 3 ou R$ 4 mil.

Para sobreviver, Regina relata que a comida e demais gastos são custeados por doações de conhecidos, cesta básica, uma vez no mês, quando se consegue, valor do programa Bolsa Família e ajuda de custo do Cartão Alimentação da Prefeitura. Este último, inclusive, segundo Regina, a Prefeitura anunciou que vai retirar da família.

A Rádio Cidade tomou conhecimento da situação através da ouvinte Daniela de Souza. Apesar do sobrenome, ela não é parente da família. Daniela e o esposo, Vilson, são comerciantes na região e auxiliam a família quando podem. “Eu fui saber que a casa estava assim e fiquei horrorizada”, relata Daniela.

Na busca por ajudar, Daniela conversou com um empresário conhecido. Ele prometeu refazer a parte do telhado, mas acabou recuando tempos depois. Agora, o dilema de tudo desabar voltou a assolar a família de dona Sandra.

Para tentar ajudar a família, conhecidos de dona Sandra criaram uma Vakinha online. A intenção é arrecadar valor que dê para comprar material e fazer a troca do telhado, além de por portas e janelas no imóvel. Da mesma forma, a ideia é buscar voluntários que possam ajudar no serviço quando o material for comprado. Se a arrecadação for o suficiente, serão contratados profissionais para executar o serviço.

Quem puder ajudar, pode fazer a doação de qualquer valor no site Vakinha Online. O endereço é vakinha.com.br e o nome da campanha é “Vamos devolver a casa para a família da dona Sandra!”. Ou basta clicar no link da ação que está abaixo:

Vamos devolver a casa para a família da dona Sandra!

Interessados em ser volutários para ajudara reconstruir o telhado se a ação conseguir arrecadar valor o suficiente podem entrar em contato pelo telefone/Whatsapp (47) 9 96428095.